Quem Somos | OBPC Mandaqui
Compartilhe:

Sobre Nosso Ministério

 

Uma breve história da Igreja O Brasil Para Cristo no Mandaqui

Ao ler esse material saiba que estará adentrando na história de uma das mais importantes igrejas locais da primeira denominação evangélica pentecostal fundada por brasileiros: A Igreja O Brasil para Cristo no Mandaqui. A denominação foi fundada em Março de 1956 pelo saudoso Missionário Manoel de Mello e Silva. A Igreja OBPC no Mandaqui é pioneira em missões transculturais, idealizadora do seminário teológico oficial da denominação, criadora dos grupos pequenos de relacionamento no modelo GEMES que hoje apoia centenas de igrejas de relacionamento dentro e fora da denominação, ainda serve de fonte inspiradora a pastores e igrejas em várias partes do Brasil e do Mundo.

A Origem: nascemos em pequenos salões alugados no começo da década de 70. O primeiro deles estava localizado na Rua Ramal dos Menezes com 32 m², depois mudamos para a Rua Guilhermina onde o jovem Ezequias Tavares Mota começou a congregar, e mais tarde namorou e casou com a filha caçula do fundador da Igreja - Solange Sampaio Mota; hoje atua como um dos pastores da Igreja. Em seguida a Igreja mudou-se para Rua Daniel Vieira, e depois para a Rua Rosa Damasceno, até que em janeiro de 1985, conquistou sua primeira sede própria. Uma propriedade cedida à Rua Ires Leonor, 24.   

O Fundador: o Pastor José Sampaio da Silva, nascido em 26 de janeiro de1913, na Bahia foi casado com Laura Macedo da Silva e pai de 10 filhos; foi consagrado ao pastorado em 14 de agosto de 1983; um instrumento usado por Deus para plantar a primeira semente desse ministério profícuo que hoje cresce em várias direções no Brasil e no mundo. Homem simples e de poucas letras, porém firme em seu testemunho e compromisso com Deus. Em 31de janeiro de 1988 foi recolhido aos braços do Senhor com a certeza de que “... a glória da segunda casa seria maior que a primeira...”, conforme promessa do Senhor para o seu ministério.

A expansão: no dia 26 de janeiro de 1988 chegava a São Paulo, aos 26 anos de idade, vindo de Presidente Prudente, sem saber exatamente porque, mas seguindo a ordem do Senhor para voltar à sua cidade natal, e aqui chegou exatamente seis (06) dias antes de o seu antecessor ser recolhido por Deus, o Pastor Joel Stevanatto acompanhado de sua esposa Leonor Maria Pereira Pinheiro Stevanatto e das duas filhas prudentinas: Michelle Pinheiro Stevanatto e Talitha Pinheiro Stevanatto. Um ano depois nasceu à terceira filha do casal, a Jackeline Pinheiro Stevanatto. Quando soube, no dia primeiro de fevereiro, do falecimento do pastor Sampaio, o Senhor Jesus falou ao seu coração que o havia trazido para ser Pastor daquela Igreja que ele nem conhecia, no bairro do Mandaqui. E assim foi... com poucos recursos financeiros,  porém com algumas pessoas que amavam a Deus começaram os sonhos e planos de crescimento. Os 300 m² de construção foram transformados em 1.625 m2, e as dezenas de congregados tornaram-se centenas em poucos anos, até que em 26 de junho de 1994 mudamos para um novo prédio, que foi alugado para permitir a expansão da obra, pois o prédio da Ires Leonor ficou pequeno e passou a ser usado como Centro Administrativo. Desta vez o salão era um galpão grande adaptado para templo, numa das principais avenidas do bairro Mandaqui - Avenida do Guacá, 427, onde ficamos até o dia 11 de julho 1997.

A segunda glória: em maio de 1995, o pastor Joel esteve num congresso mundial de missões na cidade de Seul, na Coréia do Sul. Ali foi concebido em seu coração o “Projeto 2.000”, o qual indicava a compra de uma área onde seria construído um templo para abrigar 2.000 pessoas. No dia 11de abril de 1997 foi assinado o documento de compra de um terreno com 2.159 m2 na Av. Ultramarino, a mais tradicional do Mandaqui, pelo custo de mais de 30 vezes da condição que a vida financeira da igreja permitia. A Igreja mudou-se no dia 13 de julho de 1997, ocupando um salão já existente no local com 500 m2, onde ficamos até que fosse construído o templo.

Mudança em grande estilo: A marcha da vitória com Cristo, nome dado à movimentação dos membros da igreja em passeata do antigo para o novo templo, sem dúvidas um dos maiores, senão o maior, movimento popular evangélico nas ruas do Mandaqui marcou a mudança da Igreja OBPC para seu novo prédio na Av. Ultramarino, 616. O movimento contou com mais de 1.200 pessoas caminhando pelas ruas do bairro ao som de jargões de vitória e trio elétrico e sob o slogan “mudança em grande estilo”. Chegamos à nossa nova casa no dia 13 de julho de 1997.

Naquela época tínhamos 6 famílias e 1 missionária solteira, ao todo 13 adultos e 11 crianças, atuando em missões transculturais na América Latina e Europa.

A estratégia: No final do ano de 2001, após uma viagem ministerial do Pr. Joel ao exterior, o Senhor entregou a ele uma estratégia que revolucionaria todo o método de trabalho que vinha sendo desenvolvido até aquele momento. A visão era de um Plano de discipulado um a um, o qual foi denominado de INTEGRAÇÃO. O Plano Integração até os dias de hoje acompanha, individualmente, a pessoa interessada em filiar-se à igreja. Entendemos que o discipulado um a um é essencial tanto para o ingresso como para a permanência e desenvolvimento espiritual de cada crente. Para suporte a esse discipulado individual nasceu à revista Crescendo na fé, e hoje temos outras revistas desenvolvendo discipulado conforme a necessidade e condição da pessoa interessada.

Paralelo ao Plano Integração surgiu o GEMES (Grupos de Evangelismo e Maturidade Espiritual), o qual atua nas casas por meio de grupos pequenos e se desenvolve na dinâmica do Manual Apascentai o Pequeno Rebanho com uma edição a cada ano contemplando as 52 semanas do ano e alimentando tanto os GEMES como a vida devocional de cada crente.  É o Ministério Mandaqui atuando semanalmente (com uma metodologia própria) em grupos pequenos, dentro das casas.

O GEMES teve início em 18 de janeiro 2002, em reuniões na casa do próprio Pastor Joel. Foi um Gemes Piloto constituído por 10 membros comprometidos com a visão e aberto a convidados. Devido à frequência, em pouco tempo (22/03/2002) se multiplicou e desencadeou uma sequência de multiplicações como uma grande rede. Hoje, centenas de grupos se espalham pelo Brasil e também no exterior. Naquela época chegávamos a reunir por semana mais de duas centenas de pessoas não crentes a milhares de crentes nas casas. O rebanho cresceu e nosso espaço físico tornou-se inadequado!

Em 08 de fevereiro de 2004 começamos realizar dois cultos aos domingos, um pela manhã às 10h e outro à noite às 19h e sentimos a necessidade de melhorarmos nossas estruturas para atendermos melhor a comunidade local.

O Projeto 2010: Lançado em 17 de abril de 2004, dando sequência ao antigo “Projeto 2.000”, propusemos num culto de celebração da unidade com nossas congregações a construção do templo, agora para 3.000 pessoas e, ainda edificarmos outros templos como o que foi erguido na Cidade de Diadema com 548 m2.

A construção do templo: Em 03 de fevereiro de 2007 protocolamos o projeto de 2976,00 m2 na SEHAB (Secretaria da Habitação). Conscientes da batalha espiritual, tomamos a decisão de nos consagrar e naquela ocasião lançamos um relógio de oração ininterrupto do dia 09 de novembro de 2006 até 01 de março de 2007 para preparação espiritual antes do início das obras. No dia 03 de março do mesmo ano, lançamos a pedra fundamental do novo templo e no dia 05 de março, num passo de fé, iniciamos as obras. Obras cujo ritmo foi determinado pelo mover do Espírito Santo. Em 11 de Julho de 2010 realizamos a inauguração parcial do Novo Templo, comportando cerca de 1.000 pessoas entre nave e galeria.  Decidimos depois desse processo de inauguração parcial do templo nos calçarmos quanto as infraestruturas da igreja, possibilitando o desenvolvimento de ministérios e adquirimos um novo prédio em frente ao nosso templo para ali edificar a “Casa de Tito” nosso centro administrativo. Também construímos um prédio auxiliar denominado de “Espaço Kairós” onde abrigamos eventos e as salas de ministração para nossas crianças, além de banheiros e outras dependências. Então, passamos a aguardar o tempo de Deus para retomada da fase final da construção do templo que será denominado “Casa de oração para todos os povos”.

A nova disposição ministerial da igreja.  Com o crescimento da quantidade de igrejas ligadas a Regional Mandaqui/Bragantina que de 7 igrejas em meados de 2011 passou para 24. Diversos obreiros locais e dezenas de famílias foram direcionados para trabalharem nas novas igrejas e com isso estamos atendendo ao Ide imperativo de Jesus no tocante a missões nacionais. Hoje, nossas igrejas se localizam em quatro Estados brasileiros. Sempre entendemos, por visão dada pelas Escrituras Sagradas, que uma igreja local existe para evangelizar a todos e em todos os lugares, por isso nunca descuidamos de missões sejam locais, como no Brasil e no Mundo. Hoje temos 25 missionários adultos (com seus filhos em número de 13, perfazendo um total de 38 pessoas) atuando em 08 países ao redor do mundo.       

PTN – Programa todas as Nações. A nova fase dos nossos desafios requereu uma nova nomenclatura que viesse a definir nossas intenções. Surgiu, então, a partir de meados de 2012 o Programa todas as Nações dando continuidade aos Projetos 2000 e 2010. Já em Abril de 2007 o Pastor Joel Stevanatto definiu a vocação e ações da Igreja OBPC no Mandaqui da seguinte forma: “A nossa motivação não é construir um templo, mas estamos edificando um templo por causa da nossa motivação. A nossa motivação é evangelizar pessoas, agregar as pessoas evangelizadas tornando-as discípulos de Cristo que produzem frutos para glorificar o seu Nome”. Para atender a nossa vocação precisamos de Estruturas e Missões, por isso o PTN visa mobilizar pessoas e captar recursos para sustentar missionários e construir o templo e as estruturas necessárias para o desenvolvimento da igreja. No dia 02 de Junho de 2014 demos início à construção da parte final do templo com previsão de inauguração para o mês de Julho de 2017, com 30 cultos de consagração desse templo que comportará 3.000 pessoas e será um marco de serviço à causa do Mestre atendendo-o quanto a ordem imperativa de evangelizar o Brasil e o Mundo. No dia 27 de Julho de 2014 é efetivado o Programa Todas as Nações na proposta de levantar recursos financeiros para o sustento de missões e para a construção da última etapa da Casa de oração para todos os povos.

Por tudo que tem acontecido, a Igreja OBPC Mandaqui tem a certeza que foi comissionada por Deus, para ser “Um lugar de Adoração e Comunhão”. Venha conhecê-la!!!

Pr Joel Stevanatto

OBPC Mandaqui

Amando Deus e pessoas!

 

Pastor Presidente

Pr. Joel Stevanatto

Nascido na Cidade de São Paulo em 18 de Fevereiro de 1962 e casou-se com Leonor Maria Pereira Pinheiro Stevanatto, com quem teve três filhas. Hoje é avô do Felipe e da Larissa.

Formou-se em Teologia pelo Instituto Teológico Quadrangular e em Dezembro de 1991 fundou o Instituto Bíblico O Brasil Para Cristo que atualmente gradua em teologia milhares de alunos em todo o Brasil.

Atendeu ao Ide Imperativo de Jesus enviando missionários ao campo transcultural e formou a Missão Desafio em Fevereiro de 1990, que atua em Cinco Continentes. Escritor, Conferencista, Idealizador do modelo Gemes de Grupos Pequenos.

Iniciou seu Ministério Pastoral em 18 de Dezembro de 1983 na Cidade de Presidente Prudente-SP, e depois de quatro anos transferiu-se para a Capital Paulista onde pastoreou a Igreja O Brasil Para Cristo no Mandaqui de 05 de Março de 1988 a 12 de Fevereiro de 2012. Atualmente Preside o IBBC, A Missão Desafio e a Regional Mandaqui/Bragantina com dezenas de Igrejas.


Presidente

Presidente

Pr Joel Stevanatto e Leonor Stevanatto pjstevanatto@gmail.com www.joelstevanatto.com.br Amando Deus e Pessoas





https://www.embed-map.com

Copyright Grupo Alphanet Hosting @ 2018


  • Facebook
  • Twitter
  • Google +
  • Youtube